Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Unidades do IFTO promovem ações e projetos em defesa do Meio Ambiente

Notícias

Unidades do IFTO promovem ações e projetos em defesa do Meio Ambiente

Agenda Ambiental

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho
por Mayana Matos publicado: 06/06/2022 15h40 última modificação: 19/10/2022 11h17

Neste 5 de junho foi celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data foi estabelecida em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Estocolmo. O intuito foi chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais, que até então eram considerados, por muitos, inesgotáveis.

No Instituto Federal do Tocantins (IFTO), as unidades prepararam diversas atividades alusivas a data comemorativa.

Araguatins

No próximo dia 7 de junho, a unidade promoverá o evento "Araguatins e seu Meio Ambiente", que ocorrerá no Espaço de Vivência do Bloco C e no auditório Pioneiros. O evento terá início com uma exposição fotográfica produzida pelos estudantes dos cursos Técnicos em Agropecuária e Redes de Computadores, às 8h, no Espaço de Vivência. Às 19h, do mesmo dia, ocorrerá uma Mostra de Vídeos dos estudantes do curso de Engenharia Agronômica. Na sequência, será ministrada a palestra: Cidade e Sustentabilidade, pelo professor do IFTO, Thiago Loiola e realizado um desfile de roupas feitas com materiais recicláveis, organizado pelos acadêmicos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.

De olho nas boas práticas que reduzem os impactos ao meio ambiente e contribuem para sua preservação, ao longo dos anos a unidade de Araguatins tem desenvolvido diversas ações. Várias delas, com o trabalho da comissão local do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). Entre as ações está a “campanha permanente adote um copo”, criada em 2015, ano em que a utilização de copos descartáveis chegava a 6000 mil unidades mensalmente. Graças à ação, cada servidor/colaborador adotou seu corpo, reduzindo a utilização de descartáveis a quase zero.

Também foi implantada na unidade a coleta seletiva, que instituiu a separação dos resíduos recicláveis descartados reduzindo o volume de resíduos destinado ao lixão. Deste modo, atualmente são doados para a reciclagem, papelão, plástico e papel branco. A unidade de Araguatins também conta com a instalação de placas fotovoltaicas para geração de energia, o que possibilitou a geração de 25% da energia consumida na unidade, bem como a preservação dos recursos naturais. Soma-se a essas ações o descarte correto de vasilhames vazios de agrotóxicos, evitando dessa forma danos ao meio ambiente.

Porto Nacional

Na unidade de Porto Nacional, o óleo de cozinha utilizado para frituras é a matéria-prima do projeto de extensão "Reutilização de resíduos urbanos na produção de sabão como alternativa de geração de renda, criação de jardins e hortas, educação ambiental e social" (Reuso). A arrecadação do óleo usado é feita em três pontos de coletas permanentes na cidade de Porto Nacional: escolas municipais Delza da Paixão e Fany de Oliveira Macedo.

Além da questão social, o reaproveitamento possibilita um trabalho prático de educação ambiental aos estudantes nas instituições de ensino envolvidas no projeto, promovendo a conscientização ambiental da comunidade estudantil, famílias e comunidade local. Entre outras ações do Reuso, também está a promoção de oficinas em prol da melhoria socioambiental e da qualidade de vida da comunidade através da sensibilização de crianças na reutilização de embalagens para produção de objetos artísticos.

Formoso do Araguaia

O projeto "+ C no Agro" é desenvolvido na unidade de Formoso do Araguaia. O objetivo da plataforma +C (lê-se, mais carbono) no agro, é desenvolver uma plataforma amiga do produtor rural para orientar no adequado manejo e uso do solo. O projeto piloto está sendo realizado com os produtores rurais na região de Formoso do Araguaia, Tocantins. Entrevistas com os produtores rurais foram realizadas com perguntas relacionadas ao uso e manejo do solo, e uso de aplicativos e smartphone, para entender a eficiência de uso da plataforma pelos produtores.

A plataforma tem 4 telas: (i) Tela 1: home, com imagens de recepção do usuário; Tela 2: contextualizando e demonstrando os sistemas de produção conservacionistas; Tela 3: “Qual o seu sistema de produção?”, um questionário interativo com “inputs” (perguntas sobre o uso e manejo do solo usado pelo produtor) e “outputs” com orientações sobre as melhores práticas de uso e manejo do solo; Tela 4: “Contato”. Espera-se que essa plataforma oriente os produtores sobre o adequado uso e manejo do solo para aumentar o aporte de Carbono no solo e na diminuição na emissão de CO2.

Gurupi

Na unidade de Gurupi são desenvolvidos projetos voltados à temática. O projeto "Economia Circular: a necessidade de atitude e disciplina da população para viver numa cidade com menos impacto ambiental" envolve a tTurma do 1º ano do curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio e tem como coordenador o professor Antônio Carlos Gomes Rêgo. O objetivo é conhecer, através da interdisciplinaridade, as diversas abordagens sobre a Economia Circular e como ela pode acontecer nas diferentes áreas científicas. Entender que os resíduos numa perspectiva da Economia Circular são tratados de matérias-primas e não lixo. Empreender o comportamento humanista e de civilidade junto aos catadores de resíduos secos e ou orgânicos.

Também está em prática o projeto de ação contínua do curso de Licenciatura em Teatro na disciplina Formas Animadas, coordenador pelo professor Manuel Tomaz (Nelito). O propósito é utilizar papel reciclado e papelão na construção de bonecos, cenários, objetos cênicos, adereços e acessórios.

São vários os projetos executados no IFTO que buscam promover o desenvolvimento sustentável. Ao longo desta semana, serão publicadas novas matérias, de modo a apresentar a toda a comunidade, as importantes ações fomentadas na Instituição que pautam a agenda ambiental.