Você está aqui: Página Inicial > Campus Palmas > O Campus > Cursos > Graduação > Bacharelado > Engenharia Agronômica

Engenharia Agronômica

por Diretoria de TI publicado 02/10/2018 14h23, última modificação 04/01/2019 10h47

Sobre o Curso

por Diretoria de TI publicado 12/02/2019 10h30, última modificação 12/02/2019 11h14

Engenharia Agronômica

Diretor-geral: Wendell Eduardo Moura Costa
E-mail: palmas@ifto.edu.br
Telefone: (63) 3236-4068

Coordenador(a): Artur Ferreira Lima Neto
E-mail:
Telefone:

Dados Gerais
Grau Bacharelado
Área do Conhecimento Ciências Agrárias
Turno Integral: Matutino (Maior período de concentração das aulas) e Vespertino
Duração do Curso 5 anos ou 10 semestres 
Autorização

Resolução ad referendum n.º 19/2018/CONSUP/IFTO, de 5 de setembro de 2018.

RESOLUÇÃO N.º 61/2018/CONSUP/IFTO, DE 25 DE SETEMBRO DE 2018.

Reconhecimento
Renovação de Reconhecimento
Conceito ENADE
Conceito Preliminar do Curso (CPC)

Objetivo Geral: 

Formar profissionais habilitados, com uma postura técnica e pró-ativa capazes de atuar com princípios éticos, para contribuir com o desenvolvimento agropecuário sustentável no Estado do Tocantins.

Objetivos Específicos: 

  • Contribuir na formação de Engenheiros Agrônomos competentes em consonância às demandas atuais do sistema agrícola para uma produção de alimentos sustentável e rentável.

  • Capacitar técnica e empresarialmente os egressos de nível médio vocacionados para a área, bem como propiciar oportunidades de qualificação e aperfeiçoamento a estudantes egressos dos Cursos Técnicos, bem como cursos afins;

  • Contribuir para a formação integral dos indivíduos, necessária à atuação responsável e idônea da atividade profissional, sintonizada com os planos de desenvolvimento da região e do país.

  • Desenvolver competências e habilidades humanas voltadas para os aspectos sociopolíticos e para o desenvolvimento sustentável da região metropolitana de Palmas e do Brasil.

  • Fornecer os pressupostos básicos, intelectuais e tecnológicos para a compreensão, desenvolvimento e solução de problemas na agropecuária, no âmbito acadêmico e, ou, profissional.

  • Promover e estimular o desenvolvimento das capacidades pessoais dos estudantes de modo a favorecer e potencializar o espírito empreendedor e gerencial.

  • Promover a articulação teórico-prática de forma a antecipar novas condições para a atividade, com reflexões sobre a dinâmica do contexto e contínuas mudanças no desenvolvimento tecnológico no setor do agronegócio.

  • Estimular a pesquisa na área agronômica, promovendo sua articulação com os vários níveis de produção e disseminação de conhecimentos, da pesquisa de base à pesquisa aplicada, favorecendo mudanças e transformações.

  • Oportunizar aos profissionais do setor, preparando-os para administrarem propriedades rurais, competitivamente e de maneira sustentada, garantindo níveis crescentes de renda para suas famílias e fortalecendo a integração dos produtos gerados pelo setor agrícola com o setor industrial de alimentos da Região;

  • Promover atividades e experimentos técnicos, que impulsionem a busca permanente no recriar de alternativas, usando adequadamente as riquezas materiais e culturais da região, de modo a contribuir para o desenvolvimento sustentável.

  • Coordenar estudos e análises, bem como implementar programas de desenvolvimento da agricultura familiar;

  • Dirigir programas de avaliação, políticas e planos, levando em consideração as características dos empreendimentos rurais, a pluriatividade, o associativismo e o cooperativismo no agronegócio;

  • Formar profissionais com visão sistêmica da estrutura de produção agrícola e da gestão de políticas públicas voltadas ao meio rural, com capacidade para gerar tecnologias, operar, maximizar e dar sustentabilidade aos sistemas agroindustriais, a partir do conhecimento das atividades rurais e das relações intersetoriais com o mercado.

  • Preparar profissionais capacitados para atuar em equipes multidisciplinares, compreender a necessidade do contínuo aperfeiçoamento profissional, para atuar como engenheiros agrônomos que atuem no planejamento e na organização de agroindústrias de acordo com as potencialidades locais.

  • Utilizar a tecnologia na elaboração de projetos administrativos para a agropecuária, visando a eficiência econômica e a eficácia dos resultados de uma empresa rural, não importando o tamanho da propriedade, e de forma que esta seja de uma autêntica empresa rural, buscando-se o lucro através da comercialização dos produtos obtidos.

Campo de Atuação:

  

Arquivo do Projeto Pedagógico do Curso (Vigente)

Acervo do curso

por Diretoria de TI publicado 02/10/2018 14h23, última modificação 02/10/2018 14h23

Acervo do curso - Leia mais…

Calendários Acadêmicos

por Diretoria de TI publicado 02/10/2018 14h23, última modificação 18/01/2019 16h24

Calendários Acadêmicos - Leia mais…

Corpo Docente

por Diretoria de TI publicado 12/02/2019 12h14, última modificação 12/02/2019 15h20
NomeRegime de TrabalhoFormação e Titulação
 Alysson Soares da Rocha
DE Mestre
 Artur Ferreira Lima Neto
DE Doutor
Aurines Queiroz Borges
DE Mestra
Carina Aparecida Lima de Souza
DE Doutora
Cheila C. Naves Barbiero
DE Mestra 
Clauber Rosanova
DE Mestre
Claudir Vivan
DE Mestre
Edvaldo Vieira Pacheco Sant'Ana
DE Mestre
Frank Toshimi Tamba
DE Doutor
Joaquim José de Carvalho 40h Mestre
José Eustáquio Canguçu Leal DE Mestre
Maria Lucimar de Oliveira Souza DE Mestra
Pedro Heber Estevam Ribeiro DE Mestre
Phillipe Farias Ferreira 20h Mestre
Rafael Tagori de Melo Cutrim Martins 20h Doutor
Rivadavia Porto Cavalcante DE Doutor
Tassia Reury da Piedade Mesquita 20h Mestra
Thômas Vieira Nunes DE Mestre
Vailton Alves de Faria 20h Mestre
Vanessa David Domingos DE Doutora
Vinicius Souza Ribeiro DE Mestre
DE =  Dedicação Exclusiva.

Documentos

por Diretoria de TI publicado 02/10/2018 14h23, última modificação 02/10/2018 14h23

Documentos - Leia mais…

Editais

por Diretoria de TI publicado 02/10/2018 14h23, última modificação 02/10/2018 14h23

Editais - Leia mais…

Horário de aula

por Diretoria de TI publicado 02/10/2018 14h23, última modificação 02/10/2018 14h23

Horário de aula - Leia mais…

Infraestrutura

por Diretoria de TI publicado 12/02/2019 16h00, última modificação 12/02/2019 16h02

O Campus Palmas é oriundo da antiga ETF/Palmas contando atualmente com uma área de 125.508,38 m². A ETF/Palmas foi criada em 1993 por meio da Lei n.° 867/93 tendo sido inaugurada em 2003. Inicialmente foram ofertados os cursos de Edificações, Eletrotécnica e Informática, todos na modalidade subsequente ao ensino médio.

No ano de 2004 foi iniciada a oferta de mais seis novos cursos técnicos também na modalidade subsequente: Agrimensura, Eletrônica, Gestão em Agronegócio, Saneamento, Ambiental, Secretariado e Turismo e Hospitalidade. A modalidade de ensino técnico integrado ao ensino médio somente foi iniciada em 2005 numa parceria da Secretaria de Educação do estado do Tocantins onde foram ofertados os cursos de Edificações, Eletrônica, Eletrotécnica e Informática, em 2005 iniciou-se também a oferta de cursos na modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA. Em 2006 iniciou-se a oferta dos cursos superiores de graduação tecnológica em Construção de Edifícios, Gestão Pública, Sistemas Elétricos e Sistemas para Internet, atuando em diversos níveis e modalidades de ensino.

O Campus Palmas oferece cursos técnicos na modalidade subsequente em Agrimensura, Controle Ambiental, Edificações, Eletrotécnica, Hospedagem, Informática, Mecatrônica, Secretariado e Segurança do Trabalho. Cursos técnicos integrados ao nível médio são atualmente ofertados em Administração, Agrimensura, Agronegócio, Eletrotécnica, Eventos, Informática e Mecatrônica. Em nível superior atualmente são ofertados os cursos de Tecnologia em Agronegócio, Gestão Pública, Sistemas para Internet, Gestão de Turismo; Licenciaturas em Educação Física, Física, Letras, e Matemática; Bacharelado em Engenharia Civil e Bacharelado em Engenharia Elétrica. Na modalidade de Educação de Jovens e Adultos são ofertados os cursos de Manutenção e Operação de Microcomputadores e Atendimento. Em nível de pós-graduação lato sensu está sendo ofertado o curso de Telemática. A Educação a Distância é contemplada com a oferta de cursos técnicos de nível médio nos Pólos de Educação a Distância ao longo de todo o estado.

O curso de Engenharia Agronômica do IFTO/Campus Palmas, foi idealizado com o intuito de propiciar a verticalização do ensino para o atendimento dos egressos dos cursos de formação profissional nesta instituição, e também de outros que concluíram a formação básica do ensino em outras instituições, nasce com a premissa de ser um curso de qualidade destacando-se dos demais cursos congêneres ofertados no Estado.

A formação em engenharia agronômica é contemplada em uma base sólida de conhecimentos ofertados no conjunto de disciplinas obrigatórias correspondente ao total de 3040 horas, um estágio supervisionado 300 horas, o Trabalho de Conclusão de curso 200 horas, as Atividades Complementares contemplando 100 horas. O curso pertence a área de conhecimento de Ciências Agrárias possuindo carga horária total de 3640 horas. A oferta de vagas será em número de 40 por semestre, totalizando 80 vagas anuais (Tabela 1). O período para integralização curricular é de no mínimo 10 (dez) semestres letivos e no máximo 20 (vinte) semestres letivos. O regime de matrícula é por créditos (componente curricular). O curso será realizado em turno integral, com concentração no período matutino e/ou vespertino com aulas preferencialmente de segunda a sexta-feira, podendo aos sábados ser utilizados como dia letivo caso seja uma demanda da componente curricular.

O estágio curricular supervisionado, dada a importância deste instrumento de ensino para integração com o mundo do trabalho (MOTTA, 1997), consiste em uma etapa obrigatória para a formação do estudante de engenharia. A carga horária mínima é de 160 horas seguindo o Parecer do Conselho Nacional de Educação, (Parecer CNE/CES 1.362/2001 e Resolução CNE/CES n.º 11/2002). A supervisão do estágio será realizada conforme Regulamento da Organização Didático-Pedagógica dos Cursos de Graduação Presenciais vigente do IFTO (ODP-IFTO, 2016).

A Coordenação da Área Recursos naturais possui 24 professores efetivos pós-graduados com formação em Engenharia Agronômica, Engenharia elétrica, Engenharia de Agrimensura, Zootecnia, Economia, Letras, Filosofia, Matemática, Química, Biologia e Administração de empresas. O regime de trabalho desses professores é exclusivamente Dedicação Exclusiva, sendo 87% docentes pertencentes ao regime de 40 horas e 12 % de docentes pertencentes ao regime de 20 horas. Quanto à titulação, a Coordenação da Área de Recursos Naturais está dividida em 4 % de especialistas, 60 % de mestres e 36 % de doutores.

O público-alvo para o curso de Engenharia Agronômica do IFTO/Campus Palmas são: estudantes que tenham concluído o ensino médio e queiram se formar em Engenheiros Agrônomos; portadores de diplomas de nível superior que busquem uma segunda formação, assim como estrangeiros em programas de intercâmbio com o IFTO.

O Campus Palmas, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, está localizado na AE 310 Sul, Avenida LO 05, s/n Plano Diretor Sul, Palmas-TO, CEP 77021-090. Telefone (63) 3236 4000. A acessibilidade do Campus pode ser considerada como excelente em função da sua localização estratégica no município, sendo disponível sistema de transporte coletivo com paradas de ônibus em dois pontos de acesso ao Campus.

No momento, há grande procura pelos cursos de engenharia em todo o país devido ao estágio de desenvolvimento da economia atual e a carência de profissionais. O curso de Engenharia Agronômica do IFTO/Campus Palmas apresentou maior preferência na pesquisa de demanda realizada pela comissão de Criação de Cursos da Coordenação de Recursos Naturais. Ressalta-se que a grade curricular visa atender a demanda por profissionais habilitados em algumas atribuições específicas definidas em órgãos públicos como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma AgráriaINCRA e o Instituto Natureza do TocantinsNATURATINS os quais apoiados pela PL – 2087 / 2004 CONFEA limitam acerca dos profissionais habilitados a desenvolverem atividades definidas pela Lei 10.267, de 28 de agosto de 2001, no tocante à regularização de propriedades rurais junto ao INCRA.

A grade curricular do curso de graduação em Engenharia Agronômica do IFTO/Campus Palmas disponibiliza ao acesso do estudante as disciplinas de Topografia, Geoprocessamento e Georreferenciamento e outras disciplinas do conteúdo básico como Cálculo e Física, as quais conferem habilidades para desempenhar as atribuições na área de engenharia. No Estado do Tocantins, o campus Palmas/IFTO pode se tornar uma referência na área de Agronomia por meio da oferta do curso de Engenharia Agronômica pois visa atender às demandas da agricultura de precisão das principais culturas agrícolas, a exemplo da soja a qual está em plena ascensão na região de Palmas.

Seguindo esta linha de raciocínio é importante ressaltar que o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA) tem sugerido ao MEC a padronização dos nomes dos cursos de Agronomia para Engenharia Agronômica em todo o país.

A Agronomia também pode ser entendida como sinônimo de ciências agrárias. Com este significado, Agronomia envolve as Engenharias Agronômica, Florestal, Agrícola e de Pesca/de Aquicultura. É com este entendimento que o sistema CONFEA/CREA’s emprega o termo: Conselho Federal de Engenharia e Agronomia.

O termo “Agronomia” contempla todas as engenharias referentes a área de ciências agrárias e as suas Câmaras Especializadas incluem todas as engenharias citadas no parágrafo anterior. As ciências agrárias ainda incluem outros cursos Medicina Veterinária, Zootecnia e Ciência dos Alimentos.

Assim, quanto ao entendimento sobre a nomenclatura do curso é importante destacar o termo mais coerente, Engenharia Agronômica e não Agronomia.

O sistema CONFEA/CREA’s, instituição que concede os títulos profissionais, contempla apenas o título engenheiro agrônomo, e não Agrônomo. Entretanto, o MEC (Ministério da Educação), em sua Resolução CNE n.º 1, de 2006, define as Diretrizes Curriculares do Curso de Engenharia Agronômica ou Agronomia. Embora no Artigo 5 desta Resolução cite apenas Engenharia Agronômica, no seu conteúdo promove o conceito dos termos serem sinônimos.

O Campus Palmas tem buscado consolidar o ensino das engenharias, ofertando atualmente o curso de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e agora Engenharia Agronômica, a qual disponibilizará 80 (oitenta) vagas por ano.



Grade Curricular

por Diretoria de TI publicado 12/02/2019 15h30, última modificação 12/02/2019 15h29

Grade Curricular - Leia mais…