Você está aqui: Página Inicial > IFTO > Reitoria > Pró-reitorias > Extensão > Projetos de Extensão > Por Área Temática > Projetos Executados em 2018 > Direitos Humanos e Justiça > As Famílias dos Invisíveis - Promoção de Empoderamento e Cidadania nas Famílias de Encarcerados

As Famílias dos Invisíveis - Promoção de Empoderamento e Cidadania nas Famílias de Encarcerados

por Lindomar Francisco Mendonça publicado 16/10/2018 11h11, última modificação 14/02/2019 11h21
Coordenado por: Nile William Fernandes Hamdy no Campus de Palmas do IFTO.

É fato notório que o sistema penitenciário brasileiro enfrenta grave crise. Recentes rebeliões indicam que o ambiente prisional, em vários lugares, é regido de acordo com os interesses de organizações criminosas, que as condições de salubridade são degradantes, e que os direitos fundamentais dos encarcerados são suprimidos durante a execução penal. Com efeito, essa realidade só é aclarada quando diante de grandes tragédias, como as recentes matanças ocorridas no interior de unidades como Pedrinhas (MA), Urso Branco (RO), Monte Cristo (RR), Alcaçuz (RN) entre outros.
Todavia, se a percepção social do caos do sistema penitenciário só ocorre diante de massacres, as famílias dos detentos em cumprimento de pena ou em prisão cautelar são absolutamente ignoradas. É a invisibilidade do grupo familiar daqueles que já são invisíveis. Dessa forma, a promoção da cidadania se dá com medidas de acompanhamento e inserção do grupo familiar em redes sociais que possibilitem uma maior amplitude dos horizontes de possibilidades de consecução de uma vida mais digna.

O presente projeto, denominado “As famílias dos invisíveis – promoção de empoderamento e cidadania nas famílias de encarcerados” pretende desenvolver ações de intervenção nos grupos familiares de presos, cautelares e em razão de cumprimento de pena. O projeto dar-se-á com a interlocução de órgãos de assistência social, movimentos sociais, e pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, com o cadastro de famílias interessadas, promoção de palestras e rodas de conversa, apresentações cênicas e confecção de um pequeno material didático com uma compilação de direitos básicos das famílias de encarcerados, tanto na relação com o custodiado, como na apresentação das políticas públicas existentes para quem está em situação de vulnerabilidade.

Público Alvo

Famílias dos detentos.

Período  de Realização

13/8/2018 a 13/12/2018.