Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFTO participa do lançamento da campanha Natal Sem Fome 2021

Notícias

IFTO participa do lançamento da campanha Natal Sem Fome 2021

Proex

Segurança alimentar e redução da miséria são focos das ações
por Mayana Matos publicado: 04/11/2021 11h16 última modificação: 18/10/2022 11h54

O Instituto Federal do Tocantins (IFTO) participou, no final de outubro, da campanha Natal Sem Fome 2021, organizada pelo Comitê da Ação e Cidadania do Estado do Tocantins.

Representantes da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) estiveram presentes no lançamento. Sérgio Roberto, diretor de Relações Institucional do IFTO, ressaltou a importância do comprometimento com o tema segurança alimentar e redução da miséria, de modo a fomentar projetos que tenham, como elemento principal, o eixo Cidadania. 

Na ocasião, Daniel Barbosa, coordenador estadual do Comitê de Ação e Cidadania, destacou a importância do apoio institucional do IFTO à campanha em todo o Estado, de modo a fortalecer a rede e possibilitar chegar alimentos às famílias mais vulneráveis. 

Parceria

Este ano, o IFTO formalizou parceira com o Comitê Estadual da Ação e Cidadania com o objetivo de colaborar na campanha de arrecadação e distribuição de alimentos "Brasil Sem Fome", bem como nas demais ações da campanha Ação e Cidadania. O  objetivo é colaborar com segurança alimentar e a redução da miséria. Neste sentido, a unidade de Araguaína já participou da distribuição de cestas básicas no município e em Santa Terezinha. De acordo com a Proex, a parceria será executada em conformidade com os projetos de ensino, pesquisa e extensão, com planos de trabalho e respectivas metas, etapas ou fases de execução, elaborados em conjunto.

A campanha tem como parceiros IFTO, UFT, UNITINS, MESA BRASIL, INSTITUTO ASVID e Associação de Mulheres na Arno 405 Norte. O lançamento foi realizado no auditório da Unitins no dia 29 de outubro. 

Fome 

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU), em conjunto com o WFP e outras instituições, aponta que 23,5% da população brasileira esteve em situação de insegurança alimentar moderada ou severa entre 2018 e 2020, conforme consta no relatório "O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Mundo em 2021". Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o desemprego ficou em 14,1% no segundo trimestre de 2021, atingindo 14,4 milhões de pessoas.