Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFTO Campus Palmas recebe estudantes da APAE para celebrar a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Notícias

IFTO Campus Palmas recebe estudantes da APAE para celebrar a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

INCLUSÃO

A semana é comemorada entre os dias 21 e 27 de agosto
por publicado: 01/09/2023 16h58 última modificação: 01/09/2023 16h58
Exibir carrossel de imagens Atividades da Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla no Campus Palmas

Atividades da Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla no Campus Palmas

Na última sexta-feira , 25 de agosto, o Campus Palmas recebeu os estudantes da APAE no ginásio de esportes para celebrar a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. A data comemorativa foi implementada pela Lei nº 13.585/2.017 e tem o objetivo de conscientizar a sociedade a respeito das necessidades de inclusão social de pessoas com deficiência intelectual e múltipla, além de combater a discriminação e o preconceito contra essa parte da população.

A ação foi coordenada pelas professoras de Educação Física da APAE em colaboração com os professores de Educação Física do Campus Palmas. Os estudantes da APAE participaram de diversas dinâmicas promovidas por discentes do segundo e do quarto período do curso de Licenciatura em Educação Física do Campus Palmas.

Além de celebrar a diversidade e a inclusão, o evento permitiu que os acadêmicos do Campus Palmas experimentassem vivências valiosas. Para o professor mestre Wellington Mota, servidor do Campus Palmas e um dos parceiros da APAE, ocasiões como essa oferecem oportunidades únicas para o processo de formação dos acadêmicos. "Por meio dessas atividades, eles puderam vivenciar de perto a importância da inclusão e a riqueza das experiências compartilhadas com os alunos da APAE”.

A parceria entre a APAE e o IFTO/Campus Palmas foi uma colaboração que objetivou promover valores como respeito, empatia e igualdade. “Eventos como este não apenas criam memórias duradouras, mas também promovem uma compreensão mais profunda das necessidades e potenciais das pessoas com deficiência intelectual e múltipla”, destacou o professor mestre Wellington Mota.

Por Jaqueline Braga, estagiária sob supervisão do Setor de Jornalismo do IFTO Palmas