Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Laboratórios do IFTO serão cadastrados em plataforma nacional

Notícias

Laboratórios do IFTO serão cadastrados em plataforma nacional

MCTI

Ministério objetiva mapear estruturas físicas de pesquisas em ICTs do país
por Mayana Matos publicado: 10/02/2021 08h10 última modificação: 10/02/2021 08h20

O Instituto Federal do Tocantins (IFTO) iniciará o cadastramento de seus laboratórios na Plataforma Nacional de Infraestrutura de Pesquisa (PNIPE). A plataforma digital foi lançada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) com o objetivo de mapear e reunir, de maneira sistemática, informações sobre a infraestrutura de pesquisa nas Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) no país, possibilitando o acesso da comunidade científica/tecnológica e de empresas às instalações laboratoriais e aos equipamentos de pesquisa existentes e promovendo seu uso compartilhado.

Unidades do IFTO necessitam repassar informações

No âmbito do IFTO, foram solicitadas às unidades, informações necessárias ao cadastramento. Quem ainda não respondeu ao questionário para participar do PNIPE, deverá verificar seu e-mail, responder ao link de levantamento de informações ou entrar em contato com a Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propi) através do e-mail: propi@ifto.edu.brO preenchimento deve ser feito pelos responsáveis dos laboratórios nas respectivas unidades até o dia 25 de fevereiro.

Entre os benefícios do cadastramento está a troca de experiências e infraestrutura com outras instituições de ensino do país. A plataforma proporcionará aos pesquisadores, a todas as unidades do IFTO e demais instituições de ensino do país a interligação e otimização de trabalhos de Pesquisa, Extensão e Ensino.

Como funcionará o acesso da comunidade científica e de empresas?

No link do PNIPE estarão listados os laboratórios (nome do laboratório, tipo de pesquisa que realiza, principais equipamentos, contato para troca de informação, etc). O uso compartilhado de laboratórios se dá por meio da Infraestrutura de Pesquisa (físicas ou virtuais), que fornece à comunidade científica recursos para a realização de atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).

Podem ser compartilhados insumos (meios de cultura, reagentes, etc), equipamentos, análises e resultados, coleções, arquivos e base de dados usados em Pesquisas científicas, recursos de tecnologia da informação e comunicação (grids, redes de alto desempenho e softwares específicos) bem como acesso às instalações laboratoriais e aos equipamentos de pesquisa cadastrados na plataforma.

São exemplos de Infraestruturas de Pesquisa: grandes instalações de pesquisa, laboratórios, plantas piloto, biotérios, herbários, salas limpas, redes de informática de alto desempenho, bases de dados, coleções, observatórios, telescópios, navios de pesquisa, reservas e estações experimentais, entre outras.

Mais informações, acesse o site da Plataforma Nacional de Infraestrutura de Pesquisa (PNIPE). 

(Com informações da Ascom/MCTI)