Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Professores do IFTO inspiram estudantes de licenciatura na formação profissional​

Notícias

Professores do IFTO inspiram estudantes de licenciatura na formação profissional​

Dia do Professor

Futuros professores compartilham como o ensinamento dos docentes vai além da formação acadêmica
por publicado: 15/10/2021 13h00 última modificação: 15/10/2021 13h00

Nesta sexta-feira, 15 de outubro, é celebrado o Dia do Professor. O Instituto Federal do Tocantins (IFTO) reconhece a busca constante pela formação e renovação de saberes e olhares destes profissionais, que aprendem a cultivar apreço permanente pelo que fazem, que se dedicam à sua profissionalização, buscando as melhores e mais eficazes ferramentas para mediar a aprendizagem de seus estudantes.

São profissionais que inspiram muitas vidas, que alimentam sonhos e auxiliam na realização de cada um deles. Dentre tantos sonhos estudantis, existem aqueles motivados por seguir a carreira de docente. Estudantes que buscam, nas suas jornadas acadêmicas, seguir com a missão de também ensinar e transformar. Nesse sentido, o IFTO tem um importante papel na formação de futuros professores. A instituição oferta, atualmente, 13 cursos de licenciatura nas áreas de Ciências Biológicas, Computação, Educação Física, Física, Letras, Matemática, Pedagogia, Química e Teatro.

Como forma de homenagear aos professores da Instituição pelo seu dia, discentes de diferentes cursos de licenciatura do IFTO relatam sobre como esta profissão os inspira na vida e na caminhada para se tornarem grandes mestres. 

Professor que me inspira…

O despertar para a docência na vida da acadêmica em licenciatura em Ciências Biológicas da unidade de Campus Araguatins, Meurilúcia Santos Rodrigues, veio ainda no curso Técnico integrado ao Ensino Médio, graças a uma professora muito especial. “Estudei o ensino médio integrado ao Técnico Agropecuária no IFTO, e foi a partir daí que surgiu uma admiração pela docência, em especial pela professora Juliana Barros que ministrava aula da disciplina de biologia, sua paixão pela disciplina e seu trabalho é cativante e contagiante, nas aulas os conteúdos difíceis se tornavam fáceis de compreender”, destaca a acadêmica. 

Durante a Licenciatura em Ciências Biológicas, outros docentes do IFTO, também, inspiraram o percurso formativo de  Meurilúcia. “ No momento que me deparei com as disciplinas específicas da licenciatura, me apaixonei pela docência, não apenas pelas disciplinas, mas muito mais pelos professores que ministravam essas disciplinas, em especial as professoras Quitéria Alcântara e Lucinalva Ferreira que são educadoras inspiradoras e mostraram o lado humanizado que todo profissional da educação deve ou deveria ter. A cada disciplina, aprendemos mais sobre as condutas que um professor deve ter, adquirimos e construímos o nosso lado profissional. Sei que muitos querem e sempre quiseram ser educados e outros não como eu, mas ao decorrer do curso muitos mudaram de opinião, assim como eu. Ver o quanto a educação é transformadora e pode mudar vidas e pessoas, é um dos motivos para a minha eterna admiração pela profissão, descobri que ser professor é muito além de transmitir conhecimento, mas guiar os alunos em um caminho, orientar o caminho que deve seguir e ajudar a construir esse caminho. Com toda certeza, como futura docente quero manter minha essência e seguir os conselhos e virtudes que adquiri com muitos professores que passaram pela minha vida acadêmica”,  declarou Meurilúcia. 

Da vocação à ação de aprender a ensinar

Para Mariluzia Pereira Cardoso, a vocação para o ensino surgiu da experiência como monitora quando ainda estava no Ensino Fundamental. A partir daí, a docência foi seu caminho natural e ela escolheu cursar Licenciatura em Computação, na unidade de Porto Nacional, para realizar seu sonho.

Segundo a jovem, além da aptidão natural, sua trajetória profissional também se deve aos professores que a inspiram a seguir na profissão. Para Mariluzia, eles incentivam e servem como exemplo de atuação profissional. “Eu passei pelos professores e eles passaram, de certa forma, por mim e deixaram muita bagagem, muito aprendizado. Professores que me mostraram como é o caminho de ser professor, como é você transformar a vida de outra pessoa por meio da educação”, declarou.

Na reta final do curso, a futura docente já vivenciou a sala de aula presencialmente e on-line, por meio dos estágios obrigatórios e do programa de Residência Pedagógica. As experiências confirmaram a paixão pelo ensino e a importância dos ensinamentos que recebe para lidar com as dificuldades do ensinar. Por isso, a acadêmica dedica seu total reconhecimento aos mestres. “Agradeço a dedicação, o esforço e o carinho que todos eles têm por nós, estudantes e futuros colegas. São pessoas admiráveis, que merecem todo nosso respeito e tudo aquilo de bom que a gente pode oferecer”, manifestou Mariluzia.

De estudante a professor

Para David Batista, egresso do curso de Licenciatura em Química da unidade de Paraíso do Tocantins, sair da posição de estudante para ocupar a de professor é um desafio diário, mas muito gratificante. “Parece clichê, mas digo àqueles que ainda estão em formação que não desistam”. 

Ele alerta que a profissão, pela sua importância social, tem aspectos que precisam ser melhorados e valorizados, mas a recompensa de poder agregar e repassar conhecimento aos estudantes é muito boa. “O melhor da minha carreira com certeza é poder ajudar os jovens a realizar seus projetos de vida”, revelou.

David formou-se em dezembro de 2017 e conta que não demorou muito a conseguir trabalho na área. Ele lembra com carinho dos professores que fizeram dele o profissional que é hoje e destaca três que o marcaram profundamente. “Da professora Ísis Meirelles, levei a sabedoria e o manejo de como me adaptar às especificidades que cada turma ou aluno tenha. Do professor Sérgio Virolli, carrego a leveza e o olhar de que ensinar deve ser encarado com entusiasmo, dinamismo e muito amor. Por último, porém não menos importante, levo a seriedade que o professor Luís Flexa tem. Com ele, vi que as cobranças, por mais absurdas que pareçam, nos levam adiante e enriquecem”.

Hoje, atuando como professor, David demonstra que entende melhor seus mestres e reconhece a importância deles na sua formação, não só profissional, mas também pessoal. “Nenhum professor é seu inimigo, nenhum professor quer seu mal, se ele te cobra um pouco mais, é porque ele acredita na sua potência”. 

Os relatos dos acadêmicos e egressos das licenciaturas do IFTO atestam o compromisso dos docentes da instituição  com a formação integral de seus estudantes. Além de prepará-los para serem bons profissionais,  o instituto também busca que sejam cidadãos promotores de mudanças sociais e defensores da educação. 

Para comemorar o Dia do professor, o IFTO realizou a campanha #professorquemeinpira, nas redes sociais das suas unidades. Nela, os estudantes declaram toda a sua admiração aos professores que os inspiram e agradecem pelo conhecimento compartilhado. Para conferir clique aqui (link Instagram oficial) ou acesse os perfis das unidades.