Você está aqui: Página Inicial > Notícias > II Inafro inicia com debates sobre Educação e Direitos Sociais Indígenas

Notícias

II Inafro inicia com debates sobre Educação e Direitos Sociais Indígenas

Seminário

Comunidade participou de mesa-redonda e ouviu relatos de experiências no ambiente escolar
por Mayana Matos publicado: 23/11/2017 00h00 última modificação: 23/11/2017 15h52

Foi realizada na noite desta quarta-feira, 23, a solenidade de abertura do II Seminário de Consciência Indígena e Afro-brasileira do IFTO (Inafro), com o tema "A visibilidade de uma minoria no cenário da maioria". O evento é sediado pelo Campus Paraíso do Tocantins e segue até esta quinta-feira, 24. 

Na ocasião, grupos de alunos da unidade fizeram uma apresentação de dança indígena sob a orientação do professor Roberto Sales. Em seguida, foram convidados a compor mesa de honra o diretor-geral do Campus Paraíso do Tocantins Antonio da Luz Júnior; a pró-reitora de Extensão Paula Karini, no ato representando o reitor Francisco Nairton; o presidente da comissão organizadora Pedro Henrique Silva e o diretor de Ensino Básico e Técnico Rodrigo Teixeira, no ato representando o pró-reitor de Ensino Ovídio Dantas. 

Ao fazer o uso da palavra, a pró-reitora de Extensão ressaltou a importância do evento. "Vamos tratar nesses dois dias de direito, de diversidade, de igualdade,  de inclusão, cultura, respeito. O IFTO, sabendo do seu compromisso e função social, não se arreda de trazer esse tema para o debate com a sociedade, não apenas na semana da Consciência Negra, mas em todos os dias, em seus currículos educativos", disse Paula Karini. 

O diretor Rodrigo Teixeira destacou os avanços do IFTO quanto à temática. "Conseguimos colocar ações afirmativas para quilombolas desde 2008. Nós tivemos retrocessos, mas tivemos também muitos avanços. Um deles é que praticamente todos os nosso cursos abordam de forma direta ou indireta a temática de educação para as questões étnicos-raciais e o Inafro vem para coroar isso, para qualificar esse processo. Muito me alegro de estar aqui com vocês", declarou. 

O presidente da comissão Paulo Henrique agradeceu a presença de todos os participantes. "Cada um de nós tem um pouco de sangue desses povos. Isso nos honra, nos glorifica, nos deixa muito feliz. Espero que vocês gostem desse evento", disse. 

Para o diretor-geral da unidade, Antonio da Luz Júnior, o II Inafro deve ser ampliado com intuito de proporcionar, cada vez mais, maior envolvimento da comunidade "de modo a fixar bem os temas aqui tratados tanto à nossa comunidade interna quanto externa. Devemos fazer essa reflexão o quanto for necessário na expectativa de que um dia a nossa sociedade consiga olhar para o lado e enxergar o irmão com igualdade. Esperamos que vocês participem e saiam daqui agentes ativos, transformadores da sociedade como um todo. Agradeço a cada um aqui presente", declarou. 

Mesa-redonda

Com o tema "Panorama Indígena: Sustentabilidade e Educação, foi realizada, na sequência , uma mesa-redonda com os seguintes participantes: João Carlos Pereira Javaé, da Gerência Indígena da Secretaria de Cidadania e Justiça; Maria das Graças Medici, da Fundação Nacional do Índio (Funai); Lídia Soraya Barroso, da Universidade Federal do Tocantins (UFT); Márcia Custódio do Campus Avançado Formoso do Araguaia e Célio Roberto do Conselho Estadual de Defesa e Proteção dos Direitos Humanos do TO. Direitos sociais indígenas, educação e cultura indígenas estiveram entre os temas debatidos. 

Ao final, o diretor e professor Rodrigo Teixeira, junto a estudantes do Campus Palmas, apresentou relato de experiência sobre a disciplina Educação para as relações Étnico-raciais, do curso de Educação Física daquela unidade. 

Confira mais fotos do evento na Fanpage do IFTO no Facebook.