Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFTO terá maior usina de energia solar do Tocantins

Notícias

IFTO terá maior usina de energia solar do Tocantins

Sustentabilidade

Sistema gerará economia em torno de 4 mil reais por mês
por Maiara Sobral publicado: 31/08/2017 14h48 última modificação: 01/09/2017 11h38

Instalada no Campus Palmas do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), a partir do mês de setembro entrará em funcionamento a maior usina de energia solar do Tocantins, com potência instalada de 70 kWp ao mês e expectativa de gerar cerca de 11500 KWh ao mês, o equivalente a 25 residências de padrão médio. Esse sistema gerará uma economia mensal de aproximadamente 4 mil reais.

O equipamento foi adquirido via licitação realizada pelo Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), na qual o IFTO, por meio da Reitoria e do Campus Palmas, viabilizaram a compra dos equipamentos, como uma forma de incentivar a eficiência energética e o uso de energias renováveis no âmbito da instituição. O recebimento e o acompanhamento da implantação estão sendo conduzidos por comissão designada pelo Campus Palmas, formada por membros do Grupo de Estudos em Fontes Renováveis de Energia (Gefre).

O reitor Francisco Nairton do Nascimento destaca que a instalação da usina permitirá aos estudantes uma nova forma de aprendizado, pois eles vivenciarão na prática, o que já aprendem na teoria. Além disso, a implantação do projeto possibilitará a criação de um curso técnico em Energias Renováveis, visto que o Tocantins tem grande potencial energético para uso da energia solar. 

Segundo o professor Fabio Lima de Albuquerque, presidente da comissão responsável pelo recebimento e acompanhamento da implantação da usina, a instalação dessa é uma das ações que buscam a eficiência energética do campus, entre outras ações.

"A ideia é gerar mais e gastar menos", destaca um dos membros da comissão, professor Marcus André Pereira Oliveira. Os painéis e demais equipamentos estão instalados na face norte do Bloco 9 A e do Bloco 13, além das faces leste e oeste do Galpão de Indústria. A previsão é que a usina seja lançada na primeira quinzena de setembro.