Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFTO recebe contribuições para elaboração das matrizes de referência dos cursos técnicos

Notícias

IFTO recebe contribuições para elaboração das matrizes de referência dos cursos técnicos

Ensino

1ª e 2ª fases acontecem entre os dias 7 e 18 de outubro
publicado: 08/10/2019 12h00 última modificação: 18/10/2019 14h00

Desde o mês de fevereiro, o Instituto Federal do Tocantins (IFTO) tem se preparado para discutir as Diretrizes Curriculares Institucionais (DCIs), para os cursos técnicos de nível médio, que culminam com a elaboração de três documentos: o Modelo de Organização do Tempo Escolar e o Modelo de Matriz Curricular, elaborados em junho, e o terceiro, chamado de Matrizes de Referência, que está em fase de elaboração.

As Matrizes de Referência têm o propósito de subsidiar as comissões locais de criação de Projeto Pedagógico de Curso (PPC), a fim de orientar acerca das atitudes, habilidades e conteúdos a serem desenvolvidos ao longo do curso, bem como, quais unidades curriculares comporão a matriz e suas respectivas cargas horárias. 

"Nesse primeiro momento, as discussões e implementações acerca da Renovação do Ensino Médio no contexto do IFTO, têm abordado os cursos técnicos integrados, ficando os demais tipos de oferta, concomitante, subsequente e Proeja, para um segundo momento. Esse processo de atualização segue a norma estabelecida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), atualizada pela Lei 13.415 de 16 de fevereiro de 2017, a qual prevê em seu art. 12, cronograma de implementação das alterações. Deste modo, é muito importante a participação de toda a comunidade nesse processo, enviando suas contribuições e sugestões no prazo estipulado", enfatizou o diretor de Ensino Básico e Técnico do IFTO, Stefan Oliveira. 

Cronograma de Elaboração - Matrizes de Referência

A elaboração das Matrizes de Referência tem sido conduzida pela Diretoria de Ensino Básico e Técnico, da Pró-reitoria de Ensino (Proen), tomando como princípio o Perfil de Egresso a ser desenvolvido ao longo de cada curso técnico de nível médio do IFTO. De modo a assegurar a participação de todos os interessados, o documento está sendo elaborado em três partes: Identificação das Atitudes, Identificação das Habilidades e Identificação dos Conteúdos.

A primeira parte, que trata sobre atitude, valor e comportamento, prevê a elaboração de perfil que seja comum a todos os estudantes egressos dos cursos técnicos. A médio e longo prazo irá subsidiar o aprimoramento das estratégias pedagógicas utilizadas em sala de aula durante o processo de ensino-aprendizagem. Essa etapa foi iniciada presencialmente nos campi, por meio de oficinas realizadas conforme cronograma, ocasião em que foram realizadas contribuições à minuta. Inicialmente, a minuta contou com a participação de docentes e equipe pedagógica das unidades, porém o documento recebe contribuições de todos os interessados, podendo participar estudantes, docentes, técnicos administrativos, egressos e comunidade externa, por meio de acesso ao Formulário Eletrônico, até o dia 18 de outubro.

Também com período aberto a contribuições até o dia 18 de outubro, a parte que trata sobre habilidades, está acessível por meio do Google Sala de Aula (Classroom) exclusivo aos docentes, os quais devem estar organizados conforme respectivos Núcleos Docentes Articulados (NDAs). Para acessar o formulário de contribuições, é necessário informar o código da turma, confira a Tabela de Códigos. As habilidades em questão têm origem em dois documentos de referência, a saber: as habilidades que compõem a Base Geral, estão apresentados na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e as habilidades que compõem a Base Profissional, derivam do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT). As habilidades profissionais deverão ser comuns a todos os cursos técnicos de mesma nomenclatura e as habilidades gerais serão comuns a todos os cursos técnicos de nível médio, uma vez que seguem as orientações da BNCC.

Por fim, a terceira parte da elaboração das Matrizes de Referência diz respeito aos conteúdos que devem ser desenvolvidos em cada unidade curricular que compõe a matriz. A identificação dos conteúdos ficará a critério de cada comissão local de elaboração de PPC, levando em consideração o contexto local do curso ofertado. O período de identificação dos conteúdos para cada PPC, vai de 4 a 22 de novembro, os quais serão cadastrados por meio de módulo de criação de PPC disponivel no Sistema Acadêmico.