Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Evento encerra e é considerado um sucesso por participantes e organizadores

Notícias

Evento encerra e é considerado um sucesso por participantes e organizadores

8ª Jice

Revistas do IFTO foram lançadas durante a jornada
por publicado: 30/10/2017 13h20 última modificação: 30/10/2017 13h24

Por Lúcia Gomes

Na última sexta-feira, 27, chegou ao fim a 8ª edição da Jornada de Iniciação Científica e Extensão (Jice), do Instituto Federal do Tocantins (IFTO). Durante três dias, a comunidade de Gurupi, cidade que sediou o evento, teve a oportunidade de participar de palestras, mesas-redondas, oficinas e workshops realizados por alunos e servidores dos onze campi do Instituto.

A edição da Jice deste ano aconteceu no Campus I do Centro Universitário Unirg, juntamente com a 3ª Semana Integrada de Ciência e Tecnologia da unidade. Dessa maneira, os trabalhos de pesquisa e as atividades na área de extensão desenvolvidas pelo IFTO ficaram à exposição dos cerca de 15 mil visitantes que estiveram no local, durante os dias em que os dois eventos aconteceram.

O reitor do IFTO, Francisco Nairton do Nascimento, destacou que a instituição, por meio da Jice, evidencia a vocação dos institutos federais em todo o país, que é a de proporcionar educação gratuita e de qualidade com base nos eixos de ensino, pesquisa e extensão, não só no ensino superior, mas desde o ensino médio. Segundo ele, a consequência disso são os bons resultados alcançados pelos estudantes dos IFs nas avaliações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a entrada de profissionais mais completos no mundo do trabalho.

Esse ano, a Jice contou com 264 trabalhos inscritos, dentre os quais, 54 foram apresentados no formato oral e 210 em formato de pôster. Além disso, foram ministrados 10 workshops e 6 oficinas. O professor Claudir Vivan, do Campus Palmas, elogiou a qualidade dos trabalhos apresentados. Ele foi um dos avaliadores das apresentações em pôsteres e revelou que os pesquisadores do IFTO estão de parabéns e que a instituição está evoluindo bastante no campo da pesquisa e já vem desenvolvendo produtos inovadores, o que gerou trabalhos com excelentes resultados.

Para a estudante Rízia Lalunne do Nascimento, do curso de Tecnologia em Alimentos do Campus Paraíso do Tocantins, a Jice é uma excelente oportunidade de ampliar conhecimentos. Essa foi sua primeira participação no evento e ela disse ter ficado surpresa com a diversidade de projetos apresentados. Já Bruna Luane Sampaio, aluna do curso técnico em Agronegócio do Campus Gurupi, ficou impressionada com a quantidade de atividades proporcionadas aos participantes e destacou que gostou da possibilidade de conhecer trabalhos relacionados ao seu curso. “Tinha muita coisa para fazer, oficinas, palestras, e muitos trabalhos para prestigiar. Isso ajuda a enriquecer aquilo que a gente já aprendeu ou ainda vai aprender em sala de aula ”, contou.

I Campeonato de Robótica do IFTO

Na 8ª Jice, também aconteceu o I Campeonato de Robótica do IFTO, competição na qual participaram equipes de 7 campi. O objetivo era que os alunos, orientados por professores das áreas de programação e automação, construíssem um robô capaz de realizar determinadas tarefas específicas. As tarefas foram organizadas nas seguintes modalidades: seguidor de linha, resgate e robô sumô.

O campeonato foi uma das grandes atrações da Jice. Durante as apresentações, os visitantes se apertavam no entorno da arena para conferir mais de perto o desempenho dos robôs. O aluno do Campus Dianópolis, Messias Júnior, foi um dos competidores. Ele, que faz o curso técnico em Informática, falou que gostou muito da ideia de construir um robô. “Não é um bicho de sete cabeças, a gente consegue. Antes de entrar no IF eu não imaginava que eu pudesse fazer isso, mas hoje até penso que posso seguir trabalhando nessa área”, revelou.

A professora Hellen Luz, assessora de Projetos Tecnológicos e organizadora do campeonato, considerou que o evento foi muito positivo, isso porque houve um envolvimento muito grande dos estudantes que decidiram participar. Ela explicou que o IFTO possui um potencial relevante nas áreas de tecnologia, por isso incentivar a robótica pode aumentar o número de inovações que gerem soluções práticas em diferentes âmbitos produtivos, como agricultura e indústria, por exemplo.

Desafio de Ideias

Durante a 8ª Jice também foi realizado o I Desafio de Ideias do IFTO. Evento que, segundo diretora do Núcleo de Inovação Tecnológica, Erna Augusta Denzin, busca estimular os estudantes a desenvolverem ideias inovadoras que proponham melhorias tecnológicas a produtos ou processos existentes.

Os trabalhos foram avaliados por uma banca que além de atribuir notas, apresentou sugestão de melhorias aos participantes.

Lançamentos de Revistas

Outro evento importante que aconteceu durante a 8ª Jice foi o lançamento das revistas Sítio Novo, de responsabilidade Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação (Propi), e Extensão, produzida pela Pró-reitoria de Extensão (Proex). O objetivo dos periódicos é divulgar para um número maior de pessoas as pesquisas realizadas nas 12 unidades do IFTO.

“Como temos visto em todos esses anos de Jice, o Instituto produz muita coisa nas áreas de pesquisa e extensão, mas muitas vezes esses trabalhos não são publicados, e a intensão das revistas é disseminar isso”, ressaltou o pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Augusto Cesar dos Santos. Segundo a pró-reitora de Extensão, como são digitais e estarão disponíveis no site do IFTO, tanto a Sítio Novo, quanto a Extensão, darão maior visibilidade à produção de alunos e servidores.

Revista Sítio Novo

Revista Extensão

9ª Jice

Conforme acontece todos os anos, no último dia da Jice foi divulgado o local que sediará a próxima edição: o Campus Palmas foi eleito por uma comissão formada por todos os coordenadores e gerentes de pesquisa e extensão dos campi e será o anfitrião da 9ª Jice.