Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Egressos da unidade de Porto Nacional são destaque no Enem 2020

Notícias

Egressos da unidade de Porto Nacional são destaque no Enem 2020

Conquista

Estudantes alcançaram mais de 900 pontos na redação
por publicado: 08/04/2021 12h35 última modificação: 08/04/2021 12h35

Egressos da unidade de Porto Nacional do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) conquistaram excelentes resultados na edição de 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Alguns deles chegaram a alcançar notas acima de 900 pontos na redação, que tem pontuação máxima de 1000. Para isso, eles driblaram a ansiedade em tempos de pandemia da Covid-19, as dificuldades de adaptação ao ensino remoto e as incertezas sobre a realização da prova.

Esse foi o caso de Jonas Marinho, de 20 anos, egresso do curso integrado em Informática para Internet. Em 2018, ainda como treineiro, o jovem tirou 360 pontos na redação. Agora, a nota saltou para 920. Segundo ele, a pontuação é resultado de muitas horas de dedicação aos estudos, que incluíam a resolução de questões de provas de edições anteriores do Enem e a elaboração de redação, que era um dos seus maiores medos em relação à prova e que ganhou uma atenção especial no último ano. Jonas, que concluiu o ensino médio na unidade de Porto Nacional em 2019, carrega consigo o legado dos anos de IFTO. “Desenvolvi bastante a questão de raciocínio lógico, porque como estudava programação, eu tinha que interpretar muitas situações e, a partir de um problema, desenvolver alguma solução para o mesmo. Então, acabei com um bom raciocínio lógico”, avaliou o estudante que pretende cursar medicina. Além da ótima nota em redação, o jovem também obteve bons resultados nas outras áreas de conhecimento cobradas na prova.

Rafael Sebastião também precisou voltar sua atenção para a redação. O resultado para o estudante, que recém terminou o curso de Informática para Internet, foi positivo: 960 pontos na redação. Conciliar os estudos do curso regular com a dedicação no preparatório para o Enem foi o seu maior desafio, mas ele destaca a dedicação dos docentes do campus durante as aulas on-line. “Era notável os esforços de alguns professores para entregar o melhor ensino mesmo naquele formato, de fato por mais complicado que fosse, ajudou muito”, explicou Rafael. O estudante acrescenta que recorreu a cursos complementares, resoluções de simulados e prática constante de redação abordando diversos eixos temáticos e temas de relevâncias q poderiam ser cobrados na prova.

Outro destaque no desempenho do Enem foi Isadora Honorato, de 18 anos, que alcançou 980 pontos na redação. Assim como Rafael, ela também precisou aliar o curso integrado em Meio Ambiente com os estudos adicionais voltados para o Enem. Ciente da pressão que os estudantes sentem ao prestar o Enem, a estudante deixa uma mensagem de motivação e perseverança aos colegas: "não desistam dos seus sonhos. Com estudo, garra e determinação, tudo é possível. Você é capaz!".

Além de Isadora, Rafael e Jonas, outros estudantes também se destacaram com suas notas do Enem: Larissa Rodrigues (820 pontos), Jordana Batista (860 pontos), Jacson Cursino (860 pontos), Izabella Kimberly (900) e Yasmim Coelho (920).

O diretor-geral da unidade de Porto Nacional, Edilson Leite, atribui o sucesso do desempenho dos estudantes a fatores integrados, tais como a política pedagógica, a qualificação profissional de professores e técnicos-administrativos, além do interesse dos estudantes. Ele também destaca que nesta edição do Enem, o campus apresentou seus melhores resultados. “A cada ano estamos melhorando as ações na área do ensino e as notas obtidas pelos nossos estudantes são um reflexo disso. Uma soma de ações de toda equipe, além da infraestrutura que dispomos para a comunidade, que mesmo durante o ensino remoto permite um acompanhamento e oferece um suporte aos estudantes. Toda a comunidade do IFTO fica muito feliz e gratificada com esses resultados”, afirmou.

Vale ressaltar que desde o início da pandemia do novo coronavírus no país, em março de 2020, o IFTO adotou ensino remoto como forma de garantir a segurança da comunidade acadêmica. Para manter a qualidade da prestação do serviço e o acesso dos estudantes, a instituição estabeleceu políticas de assistência estudantil, como a distribuição de chips com acesso à internet, acompanhamento por parte da equipe multidisciplinar e empréstimo de equipamentos de informática.