Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Egressos do Campus Paraíso do Tocantins se destacam em cursos de mestrado e doutorado

Notícias

Egressos do Campus Paraíso do Tocantins se destacam em cursos de mestrado e doutorado

EGRESSOS

Ex-alunos falam da importância da instituição em sua jornada acadêmica.
por Lúcia Gomes publicado: 30/11/2020 20h58 última modificação: 30/11/2020 21h14
Exibir carrossel de imagens A imagem é do dia da sua colação de grau e mostra o professor Antonio da Luz Júnior, à época diretor do Campus Paraíso, entregando o canudo de formatura para Dhennya.

A imagem é do dia da sua colação de grau e mostra o professor Antonio da Luz Júnior, à época diretor do Campus Paraíso, entregando o canudo de formatura para Dhennya.

No dia da sua colação de grau, ocorrida no início de novembro deste ano, a então formanda do curso de Licenciatura em Química do Campus Paraíso do Tocantins do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Amanda Cristina Lança, durante seu discurso compartilhou emocionada a notícia de que estava formando e já iria entrar em um programa de mestrado. Ela foi aprovada na seleção do Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e fez questão de agradecer aos professores de graduação que a ajudaram a trilhar esse caminho.

A história de Amanda não é exceção entre aqueles que já estudaram na unidade ao longo dos 13 anos de existência, completados dia 08 de novembro. Muitos estudantes que fizeram cursos no Campus Paraíso do Tocantins conseguiram passar em seleções de mestrado e doutorado de importantes instituições de ensino superior do país.

Giliarde Gama

Como é o caso de Giliarde Gama, egresso do curso do ensino médio integrado ao técnico em Agroindústria. Ele formou em Direito pela UFT e em junho deste ano defendeu sua dissertação e concluiu o mestrado em Comunicação e Sociedade (também pela UFT) bem antes do período designado. “Terminei tudo em um ano e 3 meses”, contou ele, sendo que um mestrado possui duração média de 2 anos.

Giliarde revelou que os anos em que estudou na unidade de Paraíso do Tocantins do IFTO foram muito importantes para sua formação não só acadêmica, mas também pessoal. Destacou que foi um período em que seu interesse pela pesquisa foi despertado, pois teve a oportunidade de participar e fazer publicações em eventos científicos, mesmo ainda estando no ensino médio. “A formação que obtive no Campus Paraíso, foi enriquecedora e suficiente para que eu desenvolvesse maior reflexão crítica sobre a vida e tudo que a envolve”, salientou. 

E se engana quem pensa que o egresso parou por aí, sua meta agora é o doutorado. No momento, ele está cursando  disciplinas como aluno especial de doutorado na Universidade Federal de Goiá (UFG) e na Universidade Estadual Paulista (UNESP) e está aguardando o início das aulas  de uma disciplina na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Dhennya Campos

A egressa Dhennya Campos, que estudou no Campus Paraíso entre os anos de 2010 e 2013 o curso superior de Gestão da Tecnologia da Informação (GTI), já alcançou essa meta almejada por Giliarde. Desde 2019, está cursando o doutorado em Ciência da Computação na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ela destacou que os projetos de iniciação científica, estimulados por professores durante seu curso no IFTO, motivaram-na a querer continuar seus estudos e fazer mestrado e doutorado. 

Além disso, lembrou dos vários eventos científicos internacionais que participou enquanto estudante de GTI, tais como, Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico (CONSEGI 2010, 2011 e 2013), Congresso Latino-americano de Software Livre e Tecnologias Abertas (Latinoware 2011). Dhennya ressaltou que ter tido essas oportunidades lhe permitiu criar uma boa rede de contatos, requisito importantíssimo para aqueles que desejam seguir o caminho da pesquisa científica. 

Inclusive, foi em um desses eventos, o Encontro Anual de Computação (EnAComp 2013), que ela conheceu seu atual orientador, o professor Dr. Ivan Machado. “Ele era um dos palestrantes. Contei minha história e o desejo de fazer um mestrado. Ele falou que, se eu quisesse, me orientaria e estaria à disposição. Então, fiz o processo seletivo do mestrado, passei e terminei em novembro de 2018. Ainda no segundo semestre de 2018, fiz o processo seletivo para o doutorado e passei. Hoje, sou bolsista pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e estou no quarto semestre do doutorado”, comemora Dhennya.

Brunna Caroline Mourão

Outra egressa do curso de GTI que está estudando na UFBA, é Brunna Caroline Mourão. Ela cursa o Mestrado em Ciência da Computação, o mesmo que Dhennya fez, e lembra com carinho do aprendizado que adquiriu nos tempos de Campus Paraíso.

“Com certeza as vivências que eu tive no campus foram de extrema importância e influenciaram positivamente na escolha pelo mestrado.Aprendi muito com o profissionalismo e apoio dos professores. Tiveram vários momentos importantes: organizei e participei de eventos dentro e fora do Estado, onde publiquei e apresentei artigos. Destaco com grande carinho o evento Startup Weekend, uma competição em que conseguimos o primeiro lugar no desafio” lembra Brunna.

Essas são apenas algumas das histórias de vidas que foram transformadas pelo Campus Paraíso do Tocantins nesses 13 anos, mas já demonstram a importância que a instituição possui no desenvolvimento não só da cidade em que está localizado, mas também de todo o país.