Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Alunos conhecem Fazenda da Esperança - São Domingos

Notícias

Alunos conhecem Fazenda da Esperança - São Domingos

Conscientização

A instituição funciona em Porto Nacional e atende usuários de álcool e drogas em tratamento.
por Luciana Santal publicado: 09/11/2017 10h53 última modificação: 10/11/2017 10h05

Em continuidade às ações da campanha de conscientização sobre os efeitos do uso de álcool e drogas realizada entre 28 de agosto e 1º de setembro, alunos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio visitaram a Fazenda da Esperança - São Domingos, entidade localizada no município de Porto Nacional que recebe pessoas do sexo masculino em busca de tratamento para a dependência dessas substâncias.

Cerca de 80 estudantes, divididos em duas turmas, participaram da atividade, que aconteceu nos turnos matutino e vespertino do dia 1º de novembro e foi organizada pelo Setor de Enfermaria do Campus Porto Nacional, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO). Os visitantes foram selecionados a partir da análise dos questionários aplicados na campanha de conscientização.

Lá, conheceram a estrutura do local e a rotina dos internos. Em seguida, no auditório, ouviram relatos de experiências tanto dos jovens que moram na Fazenda quanto daqueles ex-usuários que hoje trabalham no lugar como voluntários.

Segundo a enfermeira do Campus Porto Nacional, Cláudia Pacheco, a semana de prevenção ao uso de álcool e drogas foi extremamente positiva, pois o tema foi abordado de forma dinâmica e teve a participação de todos os alunos do ensino médio. E ressaltou: "com essa ação de encerramento, os alunos puderam comprovar, através dos depoimentos dos internos, que o álcool e as drogas podem devastar a vida de uma pessoa e que o uso, por menor que seja, pode levar à dependência".

Cláudia ainda relatou que o objetivo do Setor de Enfermaria é estender esta semana a todos os alunos do campus.  "Este assunto deve ser debatido na instituição pois, a cada dia, aumenta o número de pessoas que se tornam dependentes de drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas", alertou.