Você está aqui: Página Inicial > IFTO > Reitoria > Pró-reitorias > Ensino > Diretorias > Assuntos Estudantis > Permanência e Êxito

Apresentação

por Diretoria de TI publicado 04/10/2016 15h00, última modificação 04/10/2016 15h00

Evasão e retenção escolar são problemas frequentes na educação brasileira que atingem todos os níveis e todas as instituições de ensino. Sabe-se, empiricamente, que a evasão tem crescido de maneira expressiva e preocupante também nos cursos do IFTO. São vários os fatores que contribuem para que o estudante não consiga cumprir o percurso formativo no tempo adequado ou que conduzem ao abandono da sala de aula.

 

Esses problemas, principalmente a evasão, trazem prejuízos sociais e econômicos que impactam o estudante (em primeira ordem), a instituição, a família do estudante, o mundo do trabalho e a sociedade. Sabe-se que a educação proporciona a elevação da qualidade de vida, do nível salarial e da consciência cidadã. Quando o estudante desiste dos estudos, suas perspectivas de futuro sofrem alterações negativas, a instituição deixa de cumprir sua missão, o investimento humano e financeiro passa a não ter retorno, o mundo do trabalho e a sociedade sofrem o impacto de haver menos profissionais formados em um cenário marcado pela necessidade de qualificação da mão de obra, e a educação deixa de cumprir seu papel transformador, emancipatório e cidadão.

 

Para buscar minimizar esses fenômenos, que têm em suas causas os mais diversos fatores (internos, externos e individuais), a instituição vem desenvolvendo – desde julho de 2015 – um trabalho que culminará na construção do Plano Estratégico de Ações para Permanência e Êxito dos Estudantes do IFTO. Tal trabalho é dirigido por uma comissão geral designada pelo reitor, conforme encaminhamento da Nota Informativa 138/2015/DPE/DDR/SETEC/MEC, contando com comissões locais designadas pelo diretor de cada campus.

 

O planejamento prevê para o ano de 2016: 1) o lançamento do Relatório Quantitativo sobre Evasão e Retenção; 2) o lançamento do Relatório Qualitativo, abordando os resultados de pesquisa institucional sobre motivos da evasão e retenção junto a três públicos: estudantes matriculados, estudantes evadidos e servidores (professores e técnicos administrativos); 3) a construção do Plano Estratégico de Ações para Permanência e Êxito dos Estudantes do IFTO, contendo proposições de ações de intervenção, incluindo estratégia de avaliação e monitoramento permanente.